Dúvidas

parallax

 

 

 

 

 

            

 

 

       

            

centralizado

Dúvidas Sobre o Câncer

As informações aqui contidas são de caráter informativo, tem o objetivo de ajudar o paciente e seus familiares a compreender melhor a doença. Em hipótese alguma a leitura deste conteúdo substitui uma consulta médica ou a opinião de seu médico.

Aba 1

Supera Oncologia

Na primeira consulta

Na primeira consulta

Supera Oncologia Doenças prévias Na consulta procure conversar sobre todas as doenças pré existentes (exemplo: diabetes, hipertensão, doenças do coração, do pulmão), se...

Doenças prévias
Na consulta procure conversar sobre todas as doenças pré existentes (exemplo: diabetes, hipertensão, doenças do coração, do pulmão), se possível traga uma carta de seu médico assistente quando o tiver (cardiologista, pneumologista, clinico geral, etc).

Cirurgias
Cirurgias realizadas são de grande importância, algumas modificam a anatomia (por exemplo cirurgias do trato digestivo), outras podem trazer mais dificuldades aos procedimentos cirúrgicos (exemplo da ulcera perfurada ou apendicite complicada). Especial atenção deve ser dada as cirurgias para ressecções de “pintas”, principalmente as que não foram mandadas para exame.

Alergias
As alergias devem ser informadas, pois as complicações decorrentes das mesmas podem ser graves.

Supera Oncologia Medicações Pacientes que fazem uso de medicação de uso contínuo devem informar no momento da consulta, já que algumas medicações necessitam ser suspensas antes da...

Medicações
Pacientes que fazem uso de medicação de uso contínuo devem informar no momento da consulta, já que algumas medicações necessitam ser suspensas antes da cirurgia e em alguns casos o paciente precisa internar antes da procedimento para compensação da doença (casos mais graves de diabetes, hipertensão e de trombose com uso de anticoagulantes).

Supera Oncologia Exames Todos os exames solicitados são importantes neste momento, lembre de traze-los para a consulta. Segunda opinião A consulta para uma “segunda opinião” tem especial importância...

Exames
Todos os exames solicitados são importantes neste momento, lembre de traze-los para a consulta.

Segunda opinião
A consulta para uma “segunda opinião” tem especial importância para que o paciente tire suas duvidas e decida qual o melhor tratamento para a sua doença. Primeiro escute a “segunda opinião” atentamente e depois tire suas duvidas comparando com o que você já sabia. Lembrando que trabalhamos em equipe multidiciplinar e todos os casos são discutidos antes de tomarmos uma conduta.

Informação ao paciente
O paciente tem o direito de saber sobre a sua doença, e o médico o dever de informar. Caso você seja familiar de um paciente com câncer e tem alguma dúvida se deve ou não contar sobre a doença, acredite, é melhor que ele saiba pela família e pelo seu médico do que descubra por si mesmo. O que prevalece nesse momento é o sentimento de que todo mundo em quem ele confia, a família, os amigos e os médicos, estavam lhe escondendo a doença, e não o de que estavam tentando preservá-lo de um diagnóstico ruim.

Saber do que se trata a doença é importante para diminuir o medo e a ansiedade em relação aos sintomas, é natural do ser humano ter medo do desconhecido.

Nenhum paciente tem a capacidade de tomar decisões a respeito do tratamento de uma doença sem saber do que se trata e dos riscos potenciais do tratamento.

Antes da Cirurgia

Antes da Cirurgia

Supera Oncologia A dieta Tenha uma dieta leve no dia que preceder a cirurgia, certifique-se de que a sua cirurgia não necessita de uma dieta especial. O Jejum O jejum permite que o estômago fique vazio, diminuindo o risco de...

A dieta
Tenha uma dieta leve no dia que preceder a cirurgia, certifique-se de que a sua cirurgia não necessita de uma dieta especial.

O Jejum
O jejum permite que o estômago fique vazio, diminuindo o risco de vômitos e aspiração de alimentos para os pulmões no momento da anestesia. Via de regra esta indicado 8 horas de jejum para diminuir o risco desse tipo de complicação, em alguns casos e com dietas especificas esta período de jejum pode ser menor, e vai depender da orientação fornecida pelo anestesista.

O jejum inclui todo tipo de alimento, seja sólido ou liquido incluindo café, água, refrigerante, chimarrão, lembrando que a quebra o jejum pode atrasar ou até suspender a cirurgia, sendo necessário reagendamento da mesma para outro dia.

Medicações
As medicações que não foram suspensas pelo cirurgião ou pelo anestesista devem ter seu uso continuado até antes da cirurgia, mesmo durante o jejum (pode ser feito uso de pequenos goles de água para facilitar a ingestão dos comprimidos).

Exames
Todos os exames solicitados e avaliados nas consultas tem por objetivo orientar a cirurgia. É de extrema importância que o paciente traga todos os exames neste dia, mesmo que os exames estejam normais ou que seu médico já os tenha visto.

Supera Oncologia O sono Por fim, no dia que antecede a cirurgia, é importante que o paciente tenha uma noite de sono tranquila.

O sono
Por fim, no dia que antecede a cirurgia, é importante que o paciente tenha uma noite de sono tranquila.

Aba 1

Supera Oncologia

O que é o câncer?

O que é o câncer?

O que é o câncer?
Em um individuo saudável as células agrupam-se e formam tecidos. Estes, quando semelhantes, formam órgãos e sistemas (por exemplo sistema gastrointestinal). Com o passar dos dias, as células envelhecem e necessitam ser substituídas, a apoptose é o processo natural de morte da célula mais velha e o nascimento da nova ocorre através da divisão celular.

Muitas vezes, entretanto, este processo não ocorre de forma correta, podendo dar origem a células doentes (que sofreram uma mutação), isso acontece o tempo todo e os mecanismos e defesa do individuo eliminam estas células, quando ocorre uma falha neste sistema de defesa é que a célula defeituosa se multiplica e se desenvolve. O acúmulo destas células anormais é o que se denomina de tumores.

Os tumores podem ser benignos (neoplasias benignas) ou malignos (canceres ou neoplasias malignas). Os tumores benignos tem por característica serem mais indolentes, em geral tem crescimento lento e não se espalham pelo corpo (capacidade de dar metástases). Os tumores malignos, em geral tem crescimento mais rápido, invadem tecidos vizinhos, podem liberar células doentes para outros locais e originar metástases.

O que causa o câncer?

O que causa o câncer?

Supera Oncologia O risco de ter câncer em uma determinada população depende de condições sociais, ambientais e econômicas, bem como de características biológicas dos indivíduos que a...

O risco de ter câncer em uma determinada população depende de condições sociais, ambientais e econômicas, bem como de características biológicas dos indivíduos que a compõem.

As causas podem ser externas (substâncias químicas, irradiação, vírus e fatores comportamentais) e internas (hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas).

Diversos são os agentes cancerígenos conhecidos, por exemplo, os vários agentes do tabaco, a irradiação, ou derivados do petróleo. Em contrapartida aos fatores de risco temos os fatores que dão proteção ao organismo, como o consumo de frutas, legumes e verduras. Em geral, o câncer se origina a partir da interações de mais de um fator. Abaixo podemos ver um gráfico com as principais causas do câncer.

Como o câncer se desenvolve?

Como o câncer se desenvolve?

Em geral o câncer é uma doença silenciosa e causa sintomas, por exemplo dor, perda de peso, em estágios mais avançados. Alguns tipos de câncer desenvolvem-se de forma aguda, como certos tipos de leucemias. ?

Existem fatores externos (do meio ambiente) e os do próprio indivíduo, que estão envolvidos no desenvolvimento das neoplasias malignas.??Dentre os fatores intrínsecos, cita-se as alterações no material genético (DNA). Os fatores extrínsecos são os agentes nocivos, exemplo da radiação ultravioleta, que podem ou não atuar sobre este material genético. O complexo mecanismo dacarcinogênese, ou desenvolvimento do câncer, e seus diversos estágios (iniciação, promoção e progressão) envolve muitos genes e reações químicas.

Destacam-se o papel dos oncogenes, que são os genes que tornam o indivíduo mais suscetíveis ao desenvolvimento da doença e o dos genes supressores de tumor, estes tem por ofício reconhecer e reparar possíveis danos ao material genético, quando ocorre uma falha neste mecanismo é que o câncer se desenvolve. Isso explica, por exemplo, porque nem todos os indivíduos que tem intensa exposição solar desenvolvem câncer de pele.

Temos também de citar os canceres hereditários, ou seja, aqueles em que o individuo já nasce com uma alteração no DNA que determina o surgimento de um ou vários tipos de câncer em algum momento da vida, é o caso da polipose adenomatosa familiar (PAF) uma doença autossômica dominante, a alteração encontra-se no gene APC, esta determina o surgimento de câncer de cólon e reto (intestino grosso).

Câncer é contagioso?

Câncer é contagioso?

Não. O câncer não tem a capacidade de passar de uma pessoa para a outra. No entanto, alguns vírus oncogênicos, isto é, capazes de produzir câncer, podem ser transmitidos através do contato sexual, de transfusões de sangue ou de seringas contaminadas utilizadas para injetar drogas. Como exemplos de vírus carcinogênicos, tem-se o vírus da hepatite B (câncer de fígado), vírus HTLV – I, leucemia e linfoma de célula T do adulto e o vírus HPV, que pode causar o câncer de colo uterino.

O que é metástase?

O que é metástase?

Supera Oncologia É um processo complexo que envolve a propagação de células tumorais a partir de um tumor primário para outro lugar do corpo. MetástasesAs células tumorais podem, a partir de...

É um processo complexo que envolve a propagação de células tumorais a partir de um tumor primário para outro lugar do corpo.

MetástasesAs células tumorais podem, a partir de um tumor primário, se disseminar por varias vias. Através da invasão de vasos linfáticos, o câncer faz metástase para gânglios linfáticos, em geral locorregionais (próximas ao tumor), como exemplo podemos citar o melanoma da perna com metástases para gânglios linfáticos da região inguinal (virilha). Outra via é a hematogênica, esta ocorre com a invasão de vasos sanguíneos, causando disseminação para outros órgãos ou sistemas (chamadas de metástases a distância), podemos citar como exemplo o intestino grosso com metástases para o fígado, ou um sarcoma na perna com disseminação para o pulmão. A disseminação celômica ou através de uma cavidade do corpo, esta ocorre com a deposição de células tumorais de um local para outro que esteja em um mesmo compartimento do corpo, com exemplo podemos citar as metástases peritoneais ou para a superfície de outros órgãos do abdome no câncer de ovário.

Por último não podemos nos esquecer das metástases causadas por cirurgiões despreparados para o tratamento do câncer, como é o caso de implantes de células tumorais através da manipulação cirúrgica de tumores malignos sem a utilização de princípios oncológicos. Esta forma de metástase pode ser prevenida, certifique-se que seu médico possui habilidades, experiência e formação para o tratamento do câncer (registro de especialidade no Conselho Regional de Medicina de seu estado).

As metástases causam sintomas?

As metástases causam sintomas?

Sim, elas podem causar sintomas, primeiramente elas precisam crescer e se desenvolver, dificilmente pequenos ou poucos nódulos metastáticos causam sintomas. Como exemplos podemos citar a falta de ar no caso de metástases do câncer do testículo para os pulmões.

Ter metástases é igual ao câncer ser avançado?

Ter metástases é igual ao câncer ser avançado?

Em geral sim, doença metastática, principalmente quando para órgãos a distância, é igual a doença avançada, e classifica em estágio ou estádio IV.

O que é estadiamento?

O que é estadiamento?

Através do processo chamado estadiamento é que o oncologista (clínico, cirurgião ou radioterapeuta) irá avaliar a gravidade e extensão da doença. Para que esta avaliação aconteça de forma correta o médico lançará mão, além da anamnese (conversa com o paciente) e exame físico, de diversos exames de imagem, laboratoriais e anatomopatológicos dependendo do tipo, local e apresentação clínica da doença. Existem vários protocolos para os diversos tipos de câncer e na atualidade não podemos dizer qual é o mais correto, dentro os mais utilizados estão os protocolos do National Comprehensive Cancer Network (NCCN).

Porque o estadiamento é importante?

Porque o estadiamento é importante?

  1. É através do estadiamento que o médico irá planejar o tratamento adequado.
  2. Pode ser utilizado para estimar o prognóstico (chance de sobrevida em um determinado tempo).
  3. Saber o estádio é importante para que médicos e pesquisadores troquem informações sobre os pacientes, podendo assim avaliar os resultados de ensaios clínicos e comparar os diferentes estudos.
  4. Através de um estadiamento adequado o paciente pode ser considerado para ensaios clínicos (protocolos de pesquisa). 

Quais os tipos de tratamento para o câncer?

Quais os tipos de tratamento para o câncer?

O tratamento do câncer pode ser feito através de cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou transplante de medula óssea. Em muitos casos, é necessário combinar mais de uma modalidade de tratamento, isto vai depender do estadiamento da doença.

O que é screening?

O que é screening?

Qual o objetivo?
Tem como objetivo avaliar o seu estado de saúde, detectando precocemente uma possível doença oncológica assintomática. Quando o paciente passa a ter algum tipo de sintoma, como por exemplo a perda de peso, o sangramento nas fezes ou o aumento de linfonodos (ínguas), a consulta passa a ter um objetivo de esclarecimento diagnóstico.

Porque fazer um Check Up?

É sabido que o tratamento do câncer em seu inicio aumenta muito as chances de cura.

Como deve ser feito?
O Check Up consiste sempre no exame clínico que é a conversa do paciente com o médico (anamnese) e do exame físico. Algumas doenças tem o benefício de exames complementares (como por exemplo mais conhecido podemos citar a mamografia para o câncer de mama).

Existem alguns marcadores tumorais, que são exames coletados através do sangue, porém nenhum deles isoladamente, serve para screnning ou diagnóstico de câncer. A solicitação destes inclusive pode ser prejudicial, por demandar exames desnecessários causando custos e ansiedade ao paciente, ou por dar a falsa sensação de que esta tudo bem (já que em alguns casos de câncer os marcadores são normais).

Cada doença tem as suas peculiaridades, sejam elas em relação aos exames solicitados, ao sexo do paciente, a idade em que se deve começar o screnning e o acometimento de outras pessoas na família.

Os canceres que tem ou podem ter algum benefício de um rastreamento na população em geral são os de pele, o gástrico, o de cólon e reto, o de colo do útero, o de mama, o de próstata e o do testículo.

Como se prevenir?

Como se prevenir?

Prevenção
A organização mundial da saúde estima que pelo menos um terço de todos os casos de câncer podem ser evitados. Abaixo seguem algumas dicas importantes para que você possa se prevenir do câncer, reduzindo drasticamente a chance de ser acometido por esta doença.

Supera Oncologia Tabaco O uso de tabaco é o maior fator de risco evitável, estima-se que por ano este é responsável por cerca 22% das mortes por câncer. O fumo de tabaco provoca muitos tipos de...

Tabaco
O uso de tabaco é o maior fator de risco evitável, estima-se que por ano este é responsável por cerca 22% das mortes por câncer.

O fumo de tabaco provoca muitos tipos de câncer, incluindo câncer de pulmão (70% dos casos), esôfago, laringe (cordas vocais), boca, garganta, rim, bexiga, estômago, pâncreas e colo do útero. O fumante passivo, pessoa que convive com fumante ou que frequenta ambiente com pessoas fumando, conhecidamente também tem um maior risco de desenvolver câncer. O ato de mascar o tabaco pode causa câncer de boca, esôfago e pâncreas.

Como se prevenir: NÃO FAÇA USO DE FUMO.

Agende esta data “Dia mundial contra o tabaco: 31 de maio”.

Supera Oncologia Sedentarismo, fatores dietéticos, obesidade e excesso de peso Modificação da dieta é uma outra abordagem importante para o controle do câncer. Há associação entre a...

Sedentarismo, fatores dietéticos, obesidade e excesso de peso
Modificação da dieta é uma outra abordagem importante para o controle do câncer. Há associação entre a obesidade a vários tipos de câncer, como esôfago, intestino grosso, mama, endométrio e rins.

As dietas ricas em frutas e vegetais podem ter um efeito protetor contra diversos tipos de câncer. Por outro lado, o excesso de consumo de carne vermelha e conservadas podem ser associados com um risco aumentado de câncer de cólon e reto, por exemplo. Outra dica importante, é que os hábitos alimentares que evitam o desenvolvimento de câncer (segunda causa de morte) associados a dieta também irão reduzir o risco de doença cardiovascular (primeira causa de morte). Mais informações na seção Nutrição Oncológica (pagina inicial, menu a direita).

A atividade física regular, a manutenção de um peso adequado, juntamente com uma dieta saudável, poderá reduzir consideravelmente o risco de câncer.

Como se prevenir: tenha hábitos de vida saudáveis com uma dieta equilibrada, pratique atividades físicas regularmente, incentive seus filhos a ter hábitos saudáveis.

O uso de álcool
O uso de álcool é um fator de risco para vários tipos de câncer, incluindo câncer da cavidade oral, faringe, laringe, esôfago, fígado, intestino grosso e mama. Risco de câncer aumenta com a quantidade de álcool consumido. O risco para vários tipos de câncer (por exemplo, cavidade oral, faringe, laringe e esôfago) aumenta substancialmente se a pessoa também é um fumante.

Como se prevenir: faça uso de álcool com moderação.

Infecções
Os agentes infecciosos são responsáveis por quase 22% das mortes por câncer no mundo em desenvolvimento e 6% nos países industrializados. Como exemplo temos a hepatite viral B e C causam câncer de fígado; infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV) provoca o câncer de colo do útero, infelizmente ainda muito prevalente em nosso meio, a bactéria Helicobacter pylori, pode aumentar o risco de câncer de estômago.

Como se prevenir: O uso de preservativos (camisinha ou condom) diminui a chance de infecção pelos vírus da hepatite B e C, a vacina contra o vírus B faz parte do calendário vacinal brasileiro e a do HPV encontra-se em implementação.

Supera Oncologia Poluição ambiental contra a poluiçãoambiental do ar, água e solo com substâncias cancerígenos são responsáveis por cerca de 1-4% de todos os cânceres (IARC /...

Poluição ambiental
contra a poluiçãoambiental do ar, água e solo com substâncias cancerígenos são responsáveis por cerca de 1-4% de todos os cânceres (IARC / OMS, 2003). Exposição a substâncias químicas cancerígenas no ambiente pode ocorrer através de água potável ou poluição do ar interior e ambiental. A exposição a agentes cancerígenos também ocorre através da contaminação de alimentos por produtos químicos. Poluição do ar interior por fumaça derivada da queima de carvão ou lenha em fogões, muito comum no sul do país, pode aumentar a incidência de câncer, por exemplo o de pulmão.

Como se prevenir: Faça a sua parte, contribua com o meio ambiente e seja ativo no combate a poluição, exija de seus governantes politicas neste sentido.

Radiação
A radiação ionizante é cancerígeno para os seres humanos. A radiação ionizante pode induzir a leucemia e um número de tumores sólidos.

A radiação ionizante é uma ferramenta essencial de diagnóstico de doenças e para a terapêutica das mesmas. Para garantir que os benefícios excedem os potenciais riscos, procedimentos radiológicos devem ser adequadamente prescritos e realizados, para reduzir as doses de radiação desnecessárias, especialmente em crianças.

A radiação ultravioleta (UV), e em especial a radiação solar, é cancerígeno para os seres humanos, sendo causa dos principais tipos de câncer de pele, como o carcinoma basocelular (CBC), o carcinoma espinocelular (CEC) e o melanoma.

Como se prevenir: veja abaixo. 

Supera Oncologia Cancerígenos ocupacionais Diversos agentes, misturas e circunstâncias de exposição no ambiente de trabalho são cancerígenos para os seres humanos (Siemiatycki et al., 2004). Os agentes...

Cancerígenos ocupacionais
Diversos agentes, misturas e circunstâncias de exposição no ambiente de trabalho são cancerígenos para os seres humanos (Siemiatycki et al., 2004). Os agentes cancerígenos ocupacionais estão mais comumente relacionados ao câncer de pulmão, bexiga, laringe, pele, leucemia e nasofaríngea.

Especial atenção deve ser dada ao câncer de pele associado a radiação ultravioleta (ver acima).

Como se prevenir: converse com seu médico do trabalho, siga todas as instruções inerentes da sua profissão, tais como o uso roupas, mascaras e tempo de exposição.

No caso de exposição a radiação ultravioleta (sol), não esqueça de usar protetor solar, roupas adequadas e respeitar os horários de exposição (antes das 10h e após as 16h), estas são medidas eficazes.

Os aparelhos de bronzeamento artificial (emissores de raios UV), estes estão proibidos no Brasil pela sua associação com o melanoma.
E não se esqueça a prevenção começa na infância, não esqueça de seus "baixinhos".

Quais os direitos do paciente com câncer?

Quais os direitos do paciente com câncer?

Nesta seção esperamos que você e seus familiares possam sanar as suas dúvidas em relação aos direitos do paciente acometido por câncer. Esta cartilha foi elaborada pelo Instituto Nacional do Câncer/Ministério da Saúde.